Técnicos do Departamento de Pesca, setor ligado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMAM), voltaram a operar, na manhã desta quinta-feira (27/07), a fábrica de gelo instalada no bairro São Francisco – região central da cidade.

O local que tem como finalidade atender aos pescadores do Município por meio de convênio formalizado com o Governo Federal desde 2012 – somente agora passa a funcionar com 100% de capacidade.

O espaço – que foi inaugurado oficialmente em julho de 2016 –  não chegou a funcionar e desde então ficou com as atividades paralisadas e deixando de atender aos pescadores artesanais da cidade, ou seja, deixando de promover o objetivo inicial do local que era o de proporcionar a economia de até 30% nos gastos dos pescadores com a conservação do produto da pesca.

De acordo com o assessor do Departamento de Pesca, Nilton Gerônimo, o Pequeno, para voltar a funcionar foi necessário fazer reparos no que eles chamam de caneca e a troca do gás. “A fábrica não chegou nem a funcionar por conta destas peças que precisaram ser consertadas. E desde que assumiu o prefeito tinha este compromisso com os pescadores artesanais de voltar a operar a máquina de fabricação do gelo”, explicou.

Ainda de acordo com Pequeno, em pleno funcionamento a fábrica tem a capacidade de produzir nove toneladas de gelo em 24 horas de operação. “Hoje, no nosso primeiro dia de teste, chegamos a produzir quatro toneladas de gelo e, inclusive, já começamos a fazer a distribuição para os pescadores que nos procuraram. Acredito que com este volume de fabricação diária o total produzido possa abastecer de 20 a 30 embarcações de pequeno porte”, calcula.

O pescador acrescenta que este é mais um grande avanço na política de pesca da cidade. “Não tenho dúvidas de que esta fábrica irá ajudar e muito o pescador artesanal de São Sebastião que a partir de agora conta com mais um incentivo para trabalhar e produzir mais”.

Outras ações

A volta da operação da Fábrica de Gelo é mais um avanço da atual gestão nas políticas públicas voltadas ao setor de Pesca tendo em vista que no mês de maio a Fundação Banco do Brasil doou duas máquinas descascadoras de camarão para a Cooperativa de Pesca de São Sebastião. Os equipamentos – que custaram R$ 53.200, servem para beneficiamento do camarão e agregam valor ao pescado já que facilitou o trabalho dos pescadores. ⁠⁠⁠⁠