No período das festas de fim de ano, a quantidade de resíduos orgânicos e seletivos aumentou muito em São Sebastião. Entre 26 de dezembro de 2018 a 4 de janeiro de 2019, a cidade gerou cerca de 2.900 toneladas de lixo, quantidade bem superior às 2.300 registradas no mesmo período entre 2017 e 2018.

“Tivemos uma média de 600 toneladas a mais com relação ao ano passado”, destacou o secretário de Serviços Públicos (SESEP), Gelson Aniceto (Tota).

Segundo ele, em virtude da mudança da empresa prestadora do serviço de coleta no final do ano passado – quando saiu a Ecopav para a entrada da Marquise Ambiental – ocorreram algumas falhas. “Demos várias notificações e multas sobre questões como atraso na coleta. Neste verão, graças à venda do município turisticamente pela Prefeitura, a população aumentou muito e a demanda foi muito pesada. Normalmente são coletadas no máximo 90 toneladas ao dia”, disse.

A empresa – que começou a trabalhar com 14 caminhões – hoje está trabalhando com 20, com três coletores e o motorista, que trabalham em turnos, rodando praticamente 24 horas por dia.

Ainda de acordo como secretário, as Regionais da SESEP prestam apoio diário também na limpeza de praias e ruas, principalmente nos locais em que o lixo aumentou bastante.

Tota explicou ainda que caminhões menores fazem a coleta em bairros de difícil acesso, descarregando na própria prensa.

“Colocamos os chamados caminhões ‘rolões’ em Juquehy, Cambury, Maresias e Boiçucanga. Uma caçamba sai de cima do caminhão e fica no chão. A coleta é feita com o caminhão pequeno e os resíduos são descarregados nessa caçamba, que comporta uma média de 25 toneladas”, explicou o secretário.

Os dias das coletas orgânica e seletiva são pré-determinados e a população pode consultar os horários no site http://www.saosebastiao.sp.gov.br/pdfs/tabela_de_horarios_coleta_de_lixo_e_seletiva.pdf.