O Ministério da Cultura, por meio da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural, lançou a 5ª Edição do Prêmio Culturas Populares “Leandro Gomes de Barros”, que premiou com R$ 10 mil, 500 inciativas que fortalecem as expressões culturais populares brasileiras. Dois dos premiados são artistas sebastianenses, e outros cinco foram reconhecidos pelo Ministério como Mestres da Cultura Popular.

O palhaço Luciano José Ferreira Draeta, ficou com a 121ª colocação no concurso, com 97 pontos. Luciano é palhaço há 25 anos, e é conhecido em São Sebastião por interpretar o divertido Palhaço Surubim, criado por ele em 1992, e que vem sendo apresentado nos mais variados espaços e situações, em festivais e instituições culturais, no Brasil, Argentina e Chile.

Já o artesão e músico Evaldo Pereira, ficou em 186º lugar, com 94 pontos. Evaldo faz artesanato desde os 9 anos de idade, canta músicas populares caiçaras, faz cordel, coco de embolada, entalhe de canoa caiçara e conta contos e lendas de São Sebastião em seu canal no YouTube. “Procuro multiplicar os conhecimentos para não acabar, pois cada vez mais vemos menos pessoas interessadas em aprender o nosso meio de subsistência local, e que agora foi reconhecido como a cultura de um povo”, explicou.

Os que foram reconhecidos como Mestres são velhos conhecidos da nossa cidade, como a professora e escritora Neide Palumbo. Também foram reconhecidos Sebastião Salomão, Nelson dos Santos, Raimundo Rafael Filho e Maria Angélica Moura. O objetivo do Prêmio é estimular uma das nossas maiores riquezas, a cultura feita pelo povo do Brasil.