Imprimir esta notícia.

Alunos da Escola Municipal “Antônio Luiz Monteiro” realizam pesquisa sobre folclore

São Sebastião, sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Foto: Ricardo Faustino | PMSS
Pesquisa foi realizada na Biblioteca Municipal situada em Boiçucanga

Com o objetivo de mostrar a cultura tradicional regional e local, a Escola Municipal “Antônio Luís Monteiro”, localizada no bairro de Boiçucanga, na Costa Sul de São Sebastião, aplicou, nesta semana, uma pesquisa sobre o folclore aos alunos do ensino fundamental (6º ao 9º ano).

Segundo o professor de Ciências, Lucas Leite, o trabalho, que foi desenvolvido na Biblioteca Municipal de Boiçucanga, será utilizado no 1º Festival de Folclore, a ser realizado no dia 31 de outubro nas dependências da unidade escolar, data em que é comemorado o Dia do Saci. “A ideia é sensibilizar o aluno sobre a importância da cultura na construção de sua identidade. Como quase todos os estudantes são filhos de migrantes, queremos que eles conheçam os costumes locais e também tragam a cultura de sua origem, através da família”, fala Leite.

Antes do evento, porém, explica o professor, os alunos vão participar de um concurso de desenho da escola, que também faz parte do 1º Festival de Folclore, com base nos temas pesquisados: Congada, Festa do Divino, Bumba-meu-Boi e a Capoeira.

Para a aluna Juliana Dantas da Silva, 14 anos, que mora no bairro de Barra do Sahy e os pais são naturais de Coaraci, na Bahia, a pesquisa é bem interessante. “Nunca tinha pesquisado nada sobre o folclore e achei legal porque aprendemos como era a vida e a cultura deles”, diz ela, se referindo aos costumes regionais.

Os estudantes Lucas Santos, 11 anos, e Nailton Rodrigues, 13 anos, que escolheram a Festa do Divino para desenvolver o trabalho, também gostaram da iniciativa da escola. “Achamos bom porque conhecemos muitas coisas como, por exemplo, a maneira das pessoas realizarem as festas em cada região”, analisam. Rodrigues diz que vai conversar com seus pais, que são nascidos em Minas Gerais, com o objetivo de saber como a festa é realizada naquele Estado e assim utilizar as informações no trabalho. 

Festival

Segundo o coordenador pedagógico, João Luíz Alves de Oliveira, o 1º Festival do Folclore será realizado devido à “desculturação” pelo qual passa a população da região em função da grande percentagem de migrantes, além do processo de ocupação/urbanização do Litoral Norte do Estado de São Paulo, que foi iniciado há menos de 30 anos. “É notória a falta de sentimento de pertencimento dos cidadãos das comunidades escolar e local”.

De acordo com o projeto, a escola, como espaço privilegiado para a produção cultural, pode realizar ações sistematizadas para intervir no processo de construção de uma identidade cultural que possa identificar, entre si, os cidadãos de uma comunidade, além de contribuir para a valorização, por parte dos adolescentes, do conhecimento produzido e/ou acumulado por seus familiares.

Ao todo, a unidade escolar possui 32 salas do 6º ao 9º ano, totalizando quase mil estudantes, daí a razão do evento se estender até a próxima semana.

Fonte: Depto de Comunicação